>> 26 dezembro 2008


Deixando morrer as lágrimas que derramei
Doente e cansada de tudo
A pressão me fez cega
E as mentiras mentem entre si
E confudem a mim.
No silêncio da escuridão
Há uma voz que conheço bem.
Tento manter a inocência em meu coração
Mentindo sozinha
Em minha insignificante vida
Preciso de liberdade, de me sentir livre
Não há um mundo de fantasias para mim
Apenas a realidade dura e cruel.
Me tornando alguém que eu não sou
Encarando a vida como se ela fosse tão pura e clara.
chery

1 comentários:

Tyellë 27 de dezembro de 2008 17:56  

Sua vida não é insignificante... e vc é livre...
Um dia vai abrir seus olhinhos e ver tudo isso...

E a realidade por mais cruel que seja, devemos encara-la...

bjos

Sigam-me Os Maus

Cuma ?

Este blog possui atualmente:
Comentários em Artigos!
Widget UsuárioCompulsivo

  © Blogger templates Shiny by Ourblogtemplates.com 2008

Back to TOP